Querido Diário: Seis de Copas

cups06

As memórias da casa onde passei minha adolescência me assombram de tempos em tempos. As conversas que tenho com meus pais me deixam mal muitas vezes. Quando volto para minha cidade natal, sentimentos se misturam com pensamentos nebulosos dos traumas passados, da infância, da família, dos laços de sangue. Mas hoje tudo isso se dissipa. Acordo expressando o sentimento de gratidão de tal forma que qualquer negatividade que se cristalizou entre eu e minha família some na potência do amor. Sinto-me em paz e em harmonia. O dia vai me mostrando pequenos prazeres que geram plenitude, apenas aumentando minha gratidão. Eu só posso sentir estes prazeres porque tenho um corpo físico, e eu só pude ter um corpo físico por causa dos meus antepassados e especialmente dos meus pais, que me trouxeram à luz. Não importa suas sombras, não importa os laços negativados que podem ter sido edificados, não importa os erros que eles podem ter cometido em sua humanidade, a mais simples verdade vem à tona: eu sou, porque eles me fizeram ser. E com essa verdade ecoando, alinho minha mente conflituosa e ingrata com a força do meu coração. Agradeço profundamente e perdoo profundamente. As copas derramam sua generosidade e sensibilidade no meu dia harmônico.  

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: